NOTÍCIAS

Fique ligado por tudo que acontece, novidades, curiosidades e afins.

O IMPACTO DO GOVERNO BOLSONARO NAS VENDAS DA TAURUS

KARIN SALOMÃO - 15/05/2019

A fabricante brasileira de armas Taurus divulgou seu primeiro resultado trimestral do governo Bolsonaro, conhecido por incentivar a posse de armas. Mesmo com dois dois decretos para simplificar o mercado, o impacto para a Tauris deve demorar a chegar.

Os números da fabricante brasileira de armas vieram positivos no trimestre. Ela atingiu lucro bruto de 92 milhões de reais, com alta de 9,1% na receita operacional, que chegou a 252,1 milhões de reais. No entanto, segundo o presidente Salesio Nuhs, a melhora nos números veio principalmente por conta da reestruturação da companhia feita no último ano, desde que ele assumiu o comando.

Além das melhorias operacionais, a companhia ganha valor no mercado por conta do cenário político. O presidente Jair Bolsonaro já emitiu dois decretos para facilitar a posse de armas. O primeiro, de janeiro, facilita a aquisição e registro de armas.

O segundo, assinado no início de maio, simplifica o registro de novos locais de venda de armas, amplia as categorias profissionais que têm direito à posse e aumenta a quantidade de munição que pode ser comprada anualmente. Também libera a importação de armas, hoje proibida quando existem similares no Brasil. Além disso, amplia as permissões para equipamentos até então restritos às Forças Armadas.

No entanto, Consultores da Câmara dos Deputados e do Senado apontaram, em análises técnicas, inconstitucionalidades no decreto presidencial. Segundo eles, o decreto “extrapolou os limites legais” ao desrespeitar o Estatuto do Desarmamento. Parlamentares ameaçam sustar os efeitos do decreto de Bolsonaro.

Para a Taurus, uma das vantagens dos decretos é poder oferecer todo o seu arsenal aos consumidores brasileiros. “Não somos uma fábrica apenas de revólveres, temos fuzis, metralhadoras, armas esportivas, portfólio agora mais acessível no Brasil”, afirma Nuhs.

A empresa tem cerca de 500 itens diferentes no portfólio. No ano passado, lançou 50 novos produtos e, no primeiro semestre deste ano, fez 14 lançamentos. Por enquanto, as novidades não estarão disponíveis tão cedo para o mercado, por conta da burocracia para registrar novos produtos.